Business

LinkedIn para tradutores e outros profissionais de idiomas

 

linkedin-snapshot2

O LinkedIn tem um propósito específico: networking profissional. Ele não é o lugar certo para correntes ou mensagens religiosas, foto com o cachorro e piadinhas. Além disso, é o pior lugar do mundo para você criticar empresas ou outros profissionais.

Imagine o LinkedIn como se fosse o coffee break de um evento profissional. Quando você vai a um congresso, conferência ou treinamento, você se veste mal, fala desmedidamente, usa gírias, compartilha informações pessoais e fica fazendo piadinhas? Espero que não.

No coffee break desses eventos, todos tentam criar um clima descontraído, porém, o tom profissional ainda deve ser mantido.

A mesma coisa acontece no LinkedIn, pois um perfil mal feito e posts que não são relacionados a trabalho, negócios e desenvolvimento profissional espalham uma imagem desfavorável.

Tendo isso em mente, siga essas oito dicas e melhore o seu perfil no LinkedIn.

  1. Foto de perfil

Não use fotos com seu animal de estimação, filhos ou fotos cortadas. Se você não pode investir em uma sessão de fotos com um fotógrafo profissional, peça para um amigo bom de fotografia tirar a foto para você. Se vista bem, penteie o cabelo, não exagere na maquiagem (prefira tons leves) e tire uma foto de rosto, dos ombros para cima.

Utilize uma foto de boa qualidade no tamanho 500 x 500 pixels, assim a imagem não ficará pequena. Lembre-se de cortar a imagem adequadamente na hora e selecioná-la.

Sorria!

  1. Imagem de capa

Escolha uma imagem de capa que tenha a ver com sua profissão, serviço oferecido ou área de especialização. Embora esta atualização do LinkedIn sirva para dar um ar mais descontraído aos perfis, é importante escolher uma imagem condizente com o conteúdo do seu perfil e que passe uma boa impressão a colegas e clientes.

Para perfis de empresas, use fotos no tamanho 1500 x 500 pixels e, para perfis pessoais, prefira tamanhos até 698 x 400 pixels.

  1. Profissão

Se você estiver desempregado, não escreva buscando, em transição ou desempregado no campo designado para informar a sua profissão. Escreva a sua profissão, por exemplo, Tradutor de Francês para o Português, Gerente de Projetos, Editor, Revisor, etc.

Evite escrever títulos como Profissional de Tradução ou Profissional da Área de Ensino de Idiomas. Estamos falando do LinkedIn, logo, é redundante dizer que você é profissional de uma área.

Se você é tradutor, intérprete, revisor, editor ou professor de idiomas, não deixe de especificar seus idiomas de trabalho, por exemplo, Professor de Espanhol, Professor de Português para Estrangeiros, Intérprete de Inglês para o Português ou Tradutor de Alemão para o Português.

Evite usar os formatos EN>PT ou Inglês > Português, pois isso só faz sentido para quem é da área. O ideal é você fazer com que a informação fique clara para qualquer pessoa que leia o seu perfil.

Se você for autônomo ou freelancer, não escreva CEO, Presidente, Diretor, etc. Isso denota um apego muito grande a um status que você gostaria de ter, mas não tem. Não passa uma imagem profissional e você ainda pode virar motivo de chacota entre colegas, potenciais clientes e agências de tradução, ou até mesmo induzi-los a erro, pois eles podem achar que a sua empresa tem um tamanho muito maior do que o verdadeiro.

  1. Local de Trabalho

Informe a empresa para a qual você trabalha atualmente ou a última para a qual trabalhou.

Se você é autônomo ou freelancer, não escreva casa, minha casa, autônomo, freelancer, etc.  O ideal é você usar o nome da sua empresa, portanto, na hora de constituir sua pessoa jurídica, pense bem sobre este aspecto. É possível mudar mais tarde, caso você não goste do nome inicialmente escolhido, ou atribuir um nome fantasia. Fale sobre isso com o seu contador.

Se você não tem pessoa jurídica constituída, não coloque nada neste campo.

  1. Trabalhos realizados

Somente inclua o nome de clientes em seu perfil se eles tiverem autorizado. Do contrário, prefira descrições mais genéricas, como “tradução do inglês para o português de estudos farmacêuticos para uma multinacional americana da área de ciências da vida” ou “traduções técnicas do espanhol para o português de manuais de equipamentos pesados para uma das maiores empresas de engenharia naval no Brasil”.

  1. Crie um resumo bem bacana

Em vez de usar esse espaço para contar a história da sua vida profissional, diga o que você oferece, em quais idiomas e o que pode fazer pelo seu cliente. Em seguida, inclua um breve parágrafo citando sua formação e área(s) de especialização.

  1. Tenha perfis em mais de um idioma

Nossa profissão não tem fronteiras. Nada impede que tenhamos clientes em diferentes partes do mundo. Sendo assim, considere ter perfis em mais de um idioma. O LinkedIn oferece a possibilidade de ter perfis em diferentes idiomas dentro da mesma URL. Basta clicar na seta ao lado do botão “Ver perfil como” e selecionar a opção “Criar perfil em outro idioma”. O site espelha as informações atuais e você só precisa traduzi-las. Acho essa dica especialmente interessante para novatos, pois ajuda a espalhar o seu nome e serviços oferecidos em mais de um mercado.

Alguns profissionais que já estão bem estabelecidos no mercado acabam optando por manter o perfil apenas em inglês, porém, se você está começando na carreira ou ainda está se estabelecendo, considere manter o perfil em dois idiomas.

  1. Peça depoimentos

Peça depoimentos para clientes, professores e colegas.

No caso de clientes, é muito importante mandar uma mensagem para o seu contato antes de fazer o convite. Diga que você está atualizando o seu perfil e gostaria de contar com depoimentos de clientes sobre a qualidade do serviço prestado. Mencione qual foi o trabalho e quando ele foi realizado. Mande mensagens individuais, e não mensagens em massa.

O LinkedIn não deve ser tratado como um mero currículo profissional online. Ele é uma poderosa ferramenta de marketing que pode te conectar com novos clientes e tradutores parceiros, portanto, use-o da forma correta e mantenha-se profissional nas conexões feitas através do site.

Se você tiver mais alguma dica bacana para adicionar a este texto, poste nos comentários.

Bom LinkedIn para você!

 

2 thoughts on “LinkedIn para tradutores e outros profissionais de idiomas

  1. Obrigado pelo post Melissa! Já tenho o meu perfil em inglês no LinkedIn, mas agora percebo que o que realmente preciso é “dar uma repaginada geral”…

    Liked by 1 person

    1. Olá, Franklin.
      Fico feliz em ajudar.
      Podemos tirar muito mais proveito do LinkedIn se pensarmos de uma forma mais voltada para marketing e vendas e menos com uma mentalidade de “pedir emprego”. O LinkedIn é sensacional. Aproveite o que o site pode fazer por você se for bem utilizado.
      Abraços.

      Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s